Homenagem do CRECISP aos Profissionais de Saúde

Fique atento na hora de escrever e-mails aos seus clientes

Afinal um erro de informação ou de gramática pode causar má impressão

Na era dos computadores, smartphones e tudo que possa proporcionar agilidade e rapidez, a informação chega onde quisermos em questão de segundos. Só que essa aparente vantagem pode levar o corretor a ter pressa e cometer erros, principalmente na hora de enviar o material nessa tão agitada era digital.

Mas qual seria o motivo? Bem...os e-mails são hoje uma ferramenta de uso frequente e com excelentes resultados.

Disparar seus imóveis para um bom mailing pode resultar em bons negócios desde que você faça a coisa certa. Textos confusos, com duplo sentido, palavras repetidas ou erros de português podem ter o efeito contrário e até afastar o cliente.

Por isso, procure ler e reler seu e-mail e, na dúvida, peça ajuda de um amigo, use um corretor ortográfico, busque a maneira correta de escrever as palavras consultando um dicionário na estante ou na internet.

Uma simples letra pode desvalorizar todo o seu trabalho. Imagine o ´voçê`, ´progeto`, ´capitação` ao invés de ´você`, ´projeto`, ´captação`. Usar palavras que você não conhece o significado também pode se transformar em armadilhas. Por isso, evite!

E a concordância verbal também é preocupante. Frases no plural seguem no plural e pronto: ´os apartamentos são novos` e não ´os apartamentos são novo`. E assim por diante.

A forma de tratamento também é uma parte fundamental. Vemos no dia a dia, inúmeros profissionais usando nos e-mails o ´Doutor` para todos os clientes. Ok, se você estiver negociando com alguém que tenha doutorado, mas no geral, um sr. ou sra. É o suficiente. O doutor, em uso indiscriminado, pode demonstrar que o profissional se sente inferiorizado em relação ao cliente ou ser interpretado como deboche.

Quanto ao tamanho do texto, lembre-se que quanto mais direto, melhor. O importante é que ele chame a atenção do cliente. No caso de lançamentos ou imóveis novos, duas ou três fotos são suficientes. Se houver interesse, aí sim, você manda tudo o que tem.

São pequenos detalhes que fazem a diferença na maneira como as pessoas vão encarar seu anúncio de imóvel através dos mailings. Se coloque no lugar do cliente. Você concorda que textos curtos, objetivos e bem escritos são mais eficientes?!

Pense nisso e bons negócios.